botao voltar

Topoi. Revista de História
Volume 17, Número 33 | Julho - Dezembro 2016



“Não tenhas medo”: a formação de uma cultura visionária em Portugal e as suas práticas e representações no Brasil (1917-1940).


Carlos André Silva de Moura


“Não tenhas medo”: a formação de uma cultura visionária em Portugal e as suas práticas e representações no Brasil (1917-1940).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagem de Nossa Senhora de Fátima localizada na capela do Engenho Uruaé, na cidade de Goiana (PE). A legenda da imagem diz: “Nossa Senhora de Fátima livrai o Brasil do comunismo”. Altar lateral da Capela no Engenho Uruaé.



 

A política cultural laicista implementada em Portugal após a proclamação da república, em 5 de outubro de 1910, contribuiu para a formação de ações anticlericais que tinham o objetivo de encerrar as atividades da Igreja Católica no país. Como reação, os membros do clero se empenharam nos projetos de recatolização proposta pela Cúria romana, como ações internacionais nas primeiras décadas do século XX. Neste texto, com uma abordagem voltada para a História Cultural das Religiões, observamos como as aparições de Nossa Senhora de Fátima, a partir de maio de 1917, foram utilizadas para a reafirmação do discurso eclesiástico e a construção de uma cultura visionária no mundo luso-brasileiro. Ainda em nossa narrativa, analisamos a internacionalização do culto, sobretudo, as suas práticas e representações em terras brasileiras.   

 

Palavras-chave: aparições marianas; Portugal-Brasil; cultura visionária; recatolização; jesuítas.

 


Como citar:
MOURA, Carlos André Silva de. “Não tenhas medo”: a formação de uma cultura visionária em Portugal e as suas práticas e representações no Brasil (1917-1940). Topoi. Revista de História, Rio de Janeiro, v. 17, n. 33, p. 561-585, jul./dez. 2016. Disponível em: <www.revistatopoi.org>.

 

 



“No tengas miedo”: la formación de una cultura visionária en Portugal y sus prácticas y representaciones en Brasil (1917-1940).


La política cultural laicista implementada en Portugal luego de la proclamación de la República, el 5 de octubre de 1910, contribuyó para el surgimiento de acciones anticlericales que tenían como objetivo terminar con las actividades de la Iglesia Católica en el país. Como reacción, los miembros del clero se empeñaron en los proyectos de recatolización propuestos por la Curia Romana como acciones internacionales en las primeras décadas del siglo XX. En este artículo, que con enfoque en la Historia Cultural de las Religiones, observamos como las apariciones de la Virgen de Fátima, a partir de mayo de 1917, fueron utilizadas para reafirmar el discurso eclesiástico y para construir una cultura visionaria en el mundo luso-brasileño. Nuestra narrativa también analiza la internacionalización del culto, sobretodo sus prácticas y representaciones en tierras brasileñas.


Palabras clave: apariciones marianas; Portugal-Brasil; cultura visionaria; recatolización; jesuitas.

 

 

Cómo citar:
MOURA, Carlos André Silva de. “Não tenhas medo”: a formação de uma cultura visionária em Portugal e as suas práticas e representações no Brasil (1917-1940). Topoi. Revista de História, Rio de Janeiro, v. 17, n. 33, p. 561-585, jul./dic. 2016. Disponible en: <www.revistatopoi.org>.

 

 

 

 

“Do not be afraid”: The Shaping of a Visionary Culture in Portugal, and its practices and representations in Brazil (1917-1940).


The secularist cultural policy implemented in Portugal after the proclamation of the Republic on October 5th, 1910, contributed to the shaping of anticlerical actions that were intended to terminate the activities of the Catholic Church in the country. In response, members of the clergy engaged in re-catholization projects proposed by the Roman Curia, as international actions in the first decades of the twentieth century. In this paper, which has an approach focused on the Cultural History of Religions, we observe how the apparitions of Our Lady of Fátima, from May 1917 on, were used to reaffirm the ecclesiastical discourse, and to build a visionary culture in the Luso-Brazilian world. Our narrative also analyzes the internationalization of such worship, especially its practices and representations in Brazil.

 

Keywords: Marian apparitions; Portugal-Brazil; visionary culture; re-catholization; Jesuits.

 

 

Cite this item:
MOURA, Carlos André Silva de. “Não tenhas medo”: a formação de uma cultura visionária em Portugal e as suas práticas e representações no Brasil (1917-1940). Topoi. Revista de História, Rio de Janeiro, v. 17, n. 33, p. 561-585, Jul./Dec. 2016. Available at: <www.revistatopoi.org>.



Compartilhe esse artigo / Comparte este artículo / Share this article:


botao voltar